Porque chamamos a Rússia de Mãe?

Quem nunca leu em alguma notícia ou ouviu em um seriado as pessoas se referindo a Mãe Rússia, ou Rússia Mãe. Bem, leia aqui as duas mais possíveis origens desse termo.

A mais conhecida é a propaganda política da União Soviética que se referia a uma Pátria Mãe, no sentido de um país acolhedor e protetor com os seus cidadãos. Várias imagens foram feitas personificando a nação russa. Os cartazes eram como os famosos cartazes soviéticos; cores fortes e palavras marcantes e uma mulher em posição de vitória ou de convocação para o trabalho. A imagem da mulher foi baseada nas características comuns das mulheres russas; branca, cabelos lisos, loira ou morena e corpos grandes e altos.

Algumas estátuas foram construídas durante a formação da União Soviética, duas delas estão entre as 10 maiores estátuas do mundo; A Mãe Pátria, com 102 metros localizada em Kiev, Ucrania. Outra estátua exageradamente grande, com 85 metros, do mesmo tema foi construída em Volgogrado, Rússia. Pode ser menor que a estátua na Ucrânia, mas foi erguida em um território muito mais simbólico; o local foi palco de enfrentamentos que duraram quatro meses durante o cerco de Stalingrado (antigo nome da cidade) e hoje abriga um memorial a todos que morreram no conflito. O Panteão conta com a inscrições com os nomes de 7,2 mil combatentes mortos. Estima-se que 1 milhão de soldados russos tenha morrido na batalha.

A segunda história que eu encontrei na minha pesquisa foi que a Rússia seria o berço de vários povos, como nórdicos, gauleses e visigodos. A teoria é porque esses povos possuem muitas características em comum como cabelos loiros e corpos altos e largos. E essas características ainda são comuns na Rússia, supondo assim um parentesco direto com todos esses povos como se fossem um só e tivessem vindo de lá.


Porém, eu já li em vários livros de que foram os nórdicos que colonizaram a atual região da Rússia. Antes aquela terra era ocupada por pequenos grupos de nômades. Além disso os Gauleses e Visigodos eram mais concentrados no outro hemisfério europeu. Outro ponto é que se essas caraterísticas foram tão longe, porque não desceram a Ásia? Logo abaixo das fronteiras russas tem países como Mongólia e China onde as características são quase que opostos; olhos puxados e escuros e cabelos extremamente lisos e escuros, além de um tom de pele amarelado.

Portanto mesmo que tenha outra origem o termo, a popularização foi durante o período soviético.

Nenhum comentário: