Reflexão Sobre o Deslocamento - Parte 2

Parte 1 aqui.

Como vimos na postagem anterior; a mudança do transporte público do Rio de Janeiro vai acarretar em muitas mudanças. Uma delas é o deslocamento dos trabalhadores para essa área.

A maior parte das pessoas que fazem a zona sul funcionar não moram no local. Pois é uma das áreas mais caras da cidade. Até as suas favelas são ocupadas por turistas, hotéis e pousadas. Dificultar esses trabalhadores de chegar no seu local de trabalho implica em diminuir a qualidade do serviço e aumentar o gasto dos patrões com o transporte desses funcionários. Diminui a qualidade do serviço pois o trabalhador vai ter menos tempo de descanso e mais dificuldade em chegar no seu local de trabalho. Ninguém é de ferro, por mais que todos queiram dar o seu melhor no serviço o cansaço sempre afeta o trabalhador.

Hoje no Brasil o empregado recebe vale transporte para usar nos seus dias de trabalho e isso é parte do gasto da empresa com ele e não sai do salário do indivíduo (na maioria dos casos). O bilhete único carioca poderia solucionar isso, pois se você pegar um segundo ônibus em menos de 2 horas e meia você não paga a segunda passagem. Muitos dos trabalhadores já pegavam dois ônibus para chegar no seu local de trabalho e agora vão ter que pegar três. Você pode até achar que R$ 3,40 a mais não vai fazer falta. Mas no final do mês esse valor pode chegar a R$ 1000,00, somente em passagem. Esse dinheiro faz falta?

Parte 3 aqui.

Nenhum comentário: